O sol, água de mar e piscina podem agravar a calvície? Como a Micropigmentação Capilar pode ajudar?

O sol, água de mar e piscina podem agravar a calvície

A calvície se caracteriza pela perda dos cabelos, principalmente na parte superior da cabeça, apesar de se manifestar preferencialmente em homens ela também poderá ocorrer em mulheres. Em homens geralmente ela se desenvolve na parte superior, a calvície hereditária, nas conhecidas entradas, afastando a linha da frente ou no vértex, conhecido popularmente com cocuruto ou coroa, podendo chegar a uma perda total na parte superior ou até em toda a cabeça. A calvície genética geralmente se manifesta na fase adulta do homem, após os 30 anos, podendo aparecer antes de forma precoce, na adolescência, ou mais tarde após os 40, 50 anos. Em mulheres essa perda de cabelos poderá ser por vários motivos, mas o mais recorrente é por motivos hereditários, sendo muito comum entre elas a calvície por desequilíbrio hormonal. Na calvície genética as mulheres dificilmente terão uma perda em toda a parte superior da cabeça a exemplo dos homens, mas em alguns casos pode ocorrer e nas originadas por desequilíbrio hormonal ela poderá desenvolver em mulheres que estão na menopausa onde há uma queda significativa do estrogênio (ou estrógeno) no organismo feminino.

Folículo Pilossebáceo

Além da tendência genética e do desequilíbrio hormonal existem fatores que poderão acentuar a queda de cabelos. A região do couro cabeludo e a estrutura que origina o cabelo, o folículo pilossebáceo, deverão estar muito bem equilibrados e livres de ações externas que os agridam para que não aumente a queda de cabelos, todo tipo de agressão física, química ou por irradiação poderão ser agravantes para o quadro. A agressão química mais comum nesses casos é devido ao uso indiscriminado de loções, principalmente as indicadas para combater a calvície, onde o uso excessivo e a longo prazo poderá fazer um efeito contrário piorando a calvície. Os restos de shampoos, cremes hidratantes, quando não são bem removidos durante o banho também poderão agir de forma negativa, lembrando que esses produtos são destinados aos cuidados dos cabelos e a presença deles no couro cabeludo não é indicada, podendo levar ao surgimento de dermatites que agravariam a queda de cabelos. A pele humana, em sua primeira camada, a epiderme, é composta de queratina e a agressão continua desses produtos levam ao espessamento da derme (a pele engrossa) conhecido como queratinização da derme, que é a resposta do organismo para esses tipos de agressões à nível dérmico. A agressão sofrida pelo sol – irradiação ultravioleta – também causa esse efeito na pele e a queratinização também ocorre nas bordas do folículo (orifício que nasce o cabelo) que também é de epiderme, levando ao estreitamento do folículo que consequentemente leva ao afinamento do fio, pois a espessura (grossura) do fio é moldada pelo tamanho da abertura do folículo, logo abaixo da borda do folículo estão localizadas as glândulas sebáceas que tem entre suas funções: impedir a entrada de microrganismos no folículo pilossebáceo e lubrificar a haste (fio) de cabelo. O estreitamento desse folículo (orifício) também irá impedir a saída da oleosidade necessária para lubrificar o fio de cabelo e consequentemente tornando o couro cabeludo mais oleoso e a haste ressecada, podendo desencadear um quadro de seborreia. A agressão pelo sol também poderá causar um processo inflamatório que servirá de agravante para o quadro de calvície e dar origem à uma dermatite.

Em nossa clínica pudemos concluir que muitos dos que procuram o tratamento da Micropigmentação Capilar tiveram a calvície acentuada pela exposição excessiva ao sol, principalmente que a perda dos cabelos significa também a perda da proteção natural que temos contra a ação do sol, que são os próprios cabelos, tornando o couro cabeludo mais suscetível aos efeitos dos raios ultravioleta. Também pude perceber que durante e após o verão aumenta a queda de cabelos e as queixas de pacientes que percebem aumentar o número de cabelos caindo na hora do banho, de pentear e no travesseiro ao acordar. Em um pais de clima tropical e em uma cidade como o Rio de Janeiro, região litorânea, temos mais um agravante para os adeptos do banho de mar e de piscina, que é o sal e o cloro presente nessas águas que somado ao sol pode ser uma receita “venenosa” servindo para agravar mais ainda o quadro de calvície. Atendemos um número grande de pessoas que percebem esse agravamento no quadro da calvície após o verão e nos procuram para realizar a Micropigmentação Capilar para se verem livres dos vestígios da calvície. A Micropigmentação Capilar é um procedimento que se usa a dermopigmentação – implante de pigmentos na derme com o auxílio de agulhas – para simular artisticamente a presença de cabelos na cabeça rapada em uma calvície mais acentuada (para usar cabelo rapado na máquina ou lâmina) ou para escurecer o couro cabeludo quando há uma rarefação, em cabelos com fios maiores (para usar cabelo cortado na tesoura, com fios maiores), poderá ser uma indicação para complementar um transplante capilar que não atinge uma cobertura satisfatória e para camuflar as cicatrizes herdadas na cirurgia capilar ou qualquer tipo de falhas na região do couro cabeludo. Para realizar não será necessária internação, cortes (incisão) ou sutura (pontos) e os cuidados após realizar consistem em lavar durante os três primeiros dias, no mínimo 2 vezes ao dia, aplicar uma fina camada de um creme dermatológico e não arrancar as “casquinhas” cuidando para que soltem naturalmente entre o 6º e 8º dia após realizar. São cuidados simples que não impedirão que a pessoa execute suas tarefas diárias. A contraindicação para realizar o procedimento será apenas se houver alguma patologia à nível dérmico na região do couro cabeludo, alguma ferida ou câncer de pele. O custo do procedimento poderá variar entre 3 mil e 6 mil reais dependendo do caso. O procedimento poderá ser realizado em média de 5 horas, em uma etapa, sendo que em alguns poucos casos haverá a necessidade de duas etapas com intervalo de no mínimo 15 dias entre cada etapa, exigindo uma manutenção de retoque que dependendo da técnica usada e do perfil de cada cliente poderá variar entre 2 a 8 anos. Todo o material usado deve ser autorizado pela ANVISA, de uso único, esterilizado e descartado na presença do cliente.

O melhor a fazer para evitar o efeito negativo do sol na calvície seria o uso de boné ou chapéu para proteger contra a exposição excessiva ao sol. Para quem tem ausência total de cabelos no alto da cabeça, deverá ser adotado o uso de protetor solar, prevenindo inclusive o surgimento de manchas (melasmas) ou câncer de pele (melanoma). Quanto ao sal e cloro o conselho é sempre que sair do mar ou piscina enxaguar a região do couro cabeludo no intuito de tirar qualquer excesso desses.

Tivemos pacientes que ao se apresentarem com uma pele totalmente agredida pelo sol relataram que expunham a região aos raios ultravioleta para diminuir o aspecto branco, claro, da calvície com o bronzeamento. Saiba que essa não é uma boa ideia pois além de agravar mais ainda o quadro poderá trazer graves prejuízos para saúde de sua derme.

Um dos inconvenientes das mulheres que sofrem com a falta de cabelos é uma maior transparência que se dá na hora que os cabelos ficam molhados em um banho de piscina ou de mar. Conforme o relato de muitas, essa hora de lazer é um momento que não desfrutam depois da perda dos cabelos e após realizarem o procedimento de Micropigmentação Capilar emocionadas revelam não verem novamente a hora de poder entrar na água sem se destacarem com o fundo claro do couro cabeludo, agora escurecido com os resultados do procedimento.

Caso você queira realizar a Micropigmentação Capilar entenda que em uma pele recém “queimada” de sol não poderá ser feito o procedimento, sendo aconselhado pelo menos 15 dias antes do procedimento uma abstinência ao sol e após realizar é contraindicado sol na região trabalhada, banho de mar ou piscina, durante os 6 dias seguintes.

Elan Mello

(Não copie ou reproduza o texto sem autorização do autor Elan Mello, possui direitos autorais)

Elan Mello Micropigmentação Capilar ® é uma marca registrada. Todos os textos, figuras, bem como, todo conteúdo deste site está protegido por leis de direitos autorais. A reprodução não autorizada deste site, ou de qualquer parte dele, poderá resultar em severas punições civis e criminais, e os infratores serão punidos dentro do máximo rigor permitido por lei, ficando proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte – (Inciso I do Artigo 29 – Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet e citado a fonte e autor do texto.